1

Moda no trabalho

Oncinha no escritório? Transparência na frente do chefe? Sim! Com alguns truques, dá para adaptar as principais tendências ao look "9 to 5".

Por Renata Piza / Fotos Agência Fotosite

Solte as feras: estampa de onça

Elas são selvagens, mas quem disse que não se pode domá-las? A missão aqui é acalmar o lado wild dos felinos com complementos neutros e despretensiosos.

Balmain, Ungaro e Dries van Noten

A peça: paletó estruturado.
O truque: complementos pretos e zero acessório.
Ponto extra: make e cabelo extremamente naturais.
Perigo: levar a onça a sério e investir no look perua, com direito a batom vermelho!

A peça: vestido.
O truque: o paletó boyfriend por cima.
Ponto extra: os acessórios verdes na companhia de uma estampa marcante.
Perigo: esquecer o paletó e a meia-calça preta em casa.

A peça: blusa.
O truque:
a saia casual.
Ponto extra: o incrível mix de estampas.
Perigo: juntar blusa e saia justa. E ainda andar com fé em cima de uma sandália alta.

À flor da pele: couro

Fetichista por natureza, o material, best-seller do inverno, também é sinônimo de poder. Tire partido dele e prove que uma mulher sexy pode (e deve) ser levada a sério.

L´Wreen Scott, Celine e Margiela

A peça: camisa.
O truque:
as proporções — são justas, mas não coladas.
Ponto extra: as texturas. Tudo é preto, mas tem vida.
Perigo: juntar blusa e saia de couro no mesmo look.

A peça: saia lápis.
O truque: o comprimento na altura do joelho.
Ponto extra: a blusa rendada (outra tendência) e a bolsa-carteira bem fina.
Perigo: apelar para o sex appeal com cabelo e make de “mulher fatal”.

A peça: jaqueta.
O truque:
a combinação superelegante de píton e cores neutras.
Ponto extra: o modelo da jaqueta, uma releitura da perfecto.
Perigo: ficar overdressed. Jaqueta combinada a bolsa de cobra está em extinção!

Ponto sem nó: tricô

Sinônimo de conforto e um item favorito dos dias de dolce far niente, ele vai à luta e substitui os paletós de alfaiataria com a mesma classe. Pode apostar!

Salvatore Ferragamo, Prada e Malandrino

A peça: cardigã.
O truque: usá-lo como vestido.
Ponto extra: o tom caramelo — puro luxo.
Perigo: repare que o sapato é masculino. Dispense o salto.

A peça: tailleur
O truque: dar um ar chic à lã.
Ponto extra: para o styling 60’s, bem ladylike.
Perigo: o look engorda. Só as magrinhas podem abusar.

A peça: pull com ares de vestido.
O truque: usá-lo por cima de uma calça social.
Ponto extra: o cinto fino, que marca a cintura e garante a elegância.
Perigo: a ligeira transparência. Use uma combinação por baixo.

Xeque-mate: xadrez

Deixe o clima Seattle e grunge roots para os momentos de folga e se concentre em looks sofisticados. O xadrez do escritório está mais para a Escócia do que para o Nirvana.

Louis Vuitton, Donna Karan e Jason Wu

A peça: duffle coat.
O truque: eliminar o ar 100% sério com a saia florida.
Ponto extra: escarpim com lacinho. O look mocinha vem aí.
Perigo: acessórios fortes — botas, bolsas grandes etc.

A peça: parka.
O truque: a produção é cool e fina ao mesmo tempo. Vai de escritórios formais a agências de publicidade.
Ponto extra: para a irreverência conquistada com a ajuda dos acessórios grandes.
Perigo: trocar a calça social por jeans e deixar a produção relax além da conta.

A peça: calça.
O truque: combinar o tom da padronagem com um paletó neutro.
Ponto extra: misturar o xadrez com os poás da blusa!
Perigo: usar All Star.

Exército da salvação: militar

O mercado de trabalho é praticamente uma guerra, vamos combinar. Nada melhor, então, do que unir o útil e o fashion e abusar de pitadas do estilo militar.

Oscar de la Renta, Max Mara e Dries Van Noten

A peça: vestido.
O truque:
levar o espírito de guerra para uma peça bem feminina.
Ponto extra: cinto fino, sapato idem.
Perigo: cair na tentação do literal — looks muito militares só funcionam nas passarelas.

A peça: tailleur.
O truque: a cor, cinza, no lugar do tradicional oliva.
Ponto extra: botas de cano médio.
Perigo: seriedade em excesso. Troque o make e os cabelos da passarela por um batom rosinha e fios soltos.

A peça: calça.
O truque: as fivelas na barra, que deixam o modelo utilitário mais chic.
Ponto extra: escarpim clássico.
Perigo: o complemento errado. Deixe o coturno e a T-shirt para o fim de semana. 



Peep show: transparência

Ela apareceu em várias passarelas, é sexy e, por vezes, apelativa. Mas, com moderação e bom senso, até a controversa transparência pode dar expediente!

Jil Sander, BCBG Max Azria e Stella McCartney
A peça: saia.
O truque:
outra saia, usada por baixo.
Ponto extra: o paletó, bem sério.
Perigo: esquecer o forro. Desastre à vista!

A peça: tricô fino.
O truque: um colete de tricô (grosso) por cima — variações são aceitas!
Ponto extra: o clima confort da produção, com calça e colete mais largos, em contraste com o tricô transparente e justo.
Perigo: achar que o boudoir está na moda e sair de casa mostrando o sutiã e tudo mais.

A peça: top.
O truque: os providenciais bordados na altura dos seios.
Ponto extra: para a calça reta, sem frufrus.
Perigo: se expor demais. Na dúvida, cubra-se com um casaquinho.

Fonte: Elle.abril.com.br Clippado por A Chique Baianinha




1 comentários:

jacques
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Postar um comentário